Doce bem doce.

Fala a verdade, a parte que você fica mais ansioso para ver em um casamento é a mesa de doces!?

Vou dizer: queríamos que a mesa de doce fosse divina, e que tudo tivesse “cara de comer”.
Achamos isso importante porque tem muita mesa de doce, tão emperequetada que você não sabe o que é forminha de doce, o que é doce e o que é enfeite.
E isso, me dá arrepiiiiiio!

Comida tem que ter cara de comida, né!
Ah, uma cosita que consegui fazer: toda vez que subia para a mesa de doces* eu muito educadamente e com toda a finesse do mundo enfiava dois ou três docinhos na boca para aproveitar e me deliciar com eles; porque nós escolhemos cada coisa magnífica (e não tradicional, yes we did it!!! We woooooon!!!), que era impossível eu não comer durante o casamento e ficar só com a lembrança da degustação…

*A festa teve “2 andares” o local da cerimônia e o da festa. E depois da cerimônia a Liana desmontou o altar e fez a mesa de doces.