Lembranças.

Que difícil achar um post que acho que não postei aqui. Hahah!

Eu gosto dessa coisa de lembranças do dia do casamento. Eu queria muito ter feito estes lenços, mas… É tanto coisa que queremos fazer, e no último mês você está cansada, mesmo que animada, já está tudo muito encaminhado para arranjar mais uma coisa para fazer.

Bonito :)

Coraçõezinhos.

Eu queria o bolo vermelho mais o noivo vetou.
Nós pensamos melhor e o bolo vai ser branquinho mesmo.
Aí eu pensei de fazer pelo menos uma graça, sabe? Alguma coisa fofinha que desse um toque especial.

Lá venho eu e os corações de novo. Quem me conhece a mais de 10 anos sabe que tenho pavor de coisas mimimi, mas vai entender o que um casamento faz com a gente, não é mesmo? ;)

This is the ONE.

Eu não botava fé na frase: quando você encontrar você vai saber.

Porque tem cara de contos de fada, porque você acha que a vida não é tão mágica assim, porque não é possível que alguma coisa faça um clique dentro de você e do nada você sabe algo que nunca soube antes.

Agora eu posso dizer que as coisas são assim sim.

Eu sabia que queria casar com o noivo desde a primeira vez que conversamos, depois em outros momentos que eu olhava e pensava: mas que estranho isso, esse sentimento de ter certeza que quer ficar com uma pessoa. Como isso está acontecendo? De onde veio?

Mas veio, e está aqui, todos os dias acordando ao meu lado.

Mas hoje eu vim aqui para contar do vestiiiiiido!

Porque eu encontrei O vestido e esta sensação, é quase que como encontrar o noivo, mas elevada a 10 potência, mas não tão forte e emocionante quanto saber com quem você pretende construir uma vida junto.

Eu fui em várias lojas e experimentei coisas muito lindas, com renda, sem renda, com tule, sem tule, branco, marfim, bege, off white… E tinha visto um vestido numa revista, já estava de olho nele, mas não achava o maldito em lugar nenhum.

Achei numa loja maravilhosa que reúne todos os meus queridinhos em suas araras o que ajudou muito, porque assim eu olhei os três e pude comparar, e não tive que ficar relembrando o que tinha gostado em cada um. Então eu pude olhar um da Carolina Herrerra que tinha me encantado (mas era muito cheio de brilho, e isso não combina comigo), um da Vera Wang (que era lindo, lindo, mas eu não ouvi os sininhos quando coloquei) e o vencedor!!!

Provei o da Vera novamente, e provei o vencedor.

Vestida com o vencedor, olhei no espelho e segurei a minha emoção porque meu coração disparou.

Fiquei namorando ele no meu corpo e vendo que mesmo 4 tamanhos maior ele tinha ficado lindo em mim, hahaha. E vou dizer, mesmo que ninguém acredite: eu juro que ouvi a música que vou entrar no dia do nosso casamento.

A moça chegou com o véu correto do vestido (porque eu tinha experimentado com outro véu que combinava também, mas não era o original) e aí ela colocou em mim.

Segurei minha emoção contraíndo minhas unhas nas palmas de minhas mãos para não chorar.

Minha mão viu que o véu tinha aquela parte que coloca para frente cobrindo angelicalmente o rosto da noiva, e colocou para frente. Senti meu corpo estremecer e fiquei emocionada.

Fui caminhar pela loja que tinha uma parede inteira de espelho para ver o véu como era e o efeito que ele causava.

Dei um passo, dei o segundo, e no terceiro, minha emoção aflorou e eu comecei a chorar sem conseguir conter as lágrimas.

Sensação indescritível essa.
Agora que eu encontrei, eu sei.

ps: eu não fico colocando o nome dele porque ele é super discreto e japonês, então, quem sabe sabe, quem não sabe me pergunta, haha.

ps2: a próxima que espero ser verdade é: quando casar sara. Nossa, aí sim vai ser a maior felicidade, hehehe.